02 junho, 2008

Bebês Acidentais


Bem, te abracei como um amante:
Mãos felizes
E cotovelo no local apropriado
E ignoramos nossos outros
Planos felizes
Com um olhar delicado em seu rosto
Nossos corpos moviam se rigidamente
Machucando partes de seu jardim
Sem espaço para um perdão
Em um lugar em que ninguém sabe
O que fizemos
Você chega a gozar?
Quando está junto com ele?
Ele é sombrio o bastante?
O bastante para ver sua luz?
Você escova seus dentes antes de beijá-lo?
Você sente falta do meu cheiro?
E ele é corajoso o bastante para ficar com você?
Você sente que está no lugar certo?
E ele te deixa louca?
Ou apenas suavemente livre?
E eu?
Bem, você me abraçou como uma amante:
Mãos suadas
E meu pé no local apropriado
E usamos almofadas para esconder
Glândulas felizes
No suave problema de nossa desgraça
Nossos corpos pressionados e suspensos
Acendendo nosso desejo
Sem espaço para um perdão
Em um lugar em que ninguém sabe
O que fizemos
Bem, eu sei que faço você chorar
E eu sei que às vezes você quer morrer
Mas você se sente realmente viva
Sem mim?
Se sim, então se sinta livre
Se não, deixe-o e venha para mim
Antes que um de nós tenha bebês acidentais
Não somos livres.
Você goza?
Quando está junto com ele?
Ele é sombrio o bastante?
O bastante para ver sua luz?
Você escova seus dentes antes de beijar?
Você sente falta do meu cheiro?
E ele é corajoso o bastante para ficar com você?
Você sente que está no lugar certo?
E ele te deixa louca?
Ou apenas suavemente livre?
E quanto a mim?
E eu?
E...?

Música de Damien Rice- Accidental Babies

Um comentário:

Marcella disse...

Música, diria?
fodástica?!
Creio eu!

Cheiro!